O dia 20 de fevereiro ficará marcado na história do balonismo de Torres. Quinze balões sobrevoaram juntos a capital brasileira do balonismo em prol de uma causa: a menina Ísis, que sofre com a doença AME – Atrofia Muscular Espinhal. Todo o valor arrecadado, em torno de 12 mil reais, foram doados para a campanha.

A decolagem foi bem cedinho, perto das seis da manhã, no CTG Porteira Gaúcha, na Vila São João. Quase 60 pessoas doaram pra campanha e de quebra ganharam um voo de balão. E Deus preparou o dia com muito carinho, pois tivemos um belíssimo nascer do sol e o vento estava super propício para a prática do balonismo. Os balões pousaram nas margens da Estrada do Mar.

– Hoje foi o grande dia, o dia da revoada solidária, obrigado a todos(as) por fazer acontecer, podem ter certeza que essa história linda será contada com muita emoção para a minha filha Ísis, essa história linda que vai mudar completamente a sua vida – escreveu o pai da menina, Mateus Labres, no facebook.

Hoje foi o dia que Torres se transformou de Capital Brasileira do Balonismo pra Capital Mundial da Solidariedade. Parabéns a todos que se envolveram nesta causa. A luta está só começando.

A doença

A Ísis foi diagnosticada com AME Tipo 1 aos quatro meses. Desde então, gestos que para todas as outras pessoas são naturais do corpo, como mover-se, engolir e respirar, tornaram-se situações de dor para a pequena. A cidade de Torres está super mobilizada para ajudar nessa causa, e o balonismo não podia ficar fora dessa. Foi aí que surgiu a ideia de se fazer esta revoada.

Acesse instagram.com/ame_isis/ e saiba como ajudar!

Comentários

comentários