O que é balonismo

1
91941
O balonismo é um esporte aéreo praticado com um balão de ar quente.

O balonismo é um esporte aéreo praticado com um balão de ar quente. O esporte que proporciona ao praticante a sensação de ficar mais próximo do céu possui adeptos em todo o mundo, no Brasil tem ganhado popularidade.

O balão é considerado uma aeronave assim como avião, helicópteros e outros. Por esta razão o balão deve ter uma matricula (prefixo) registado junto à ANAC, seu piloto deve possuir uma licença (brevê) específico para a pratica do balonismo também emitido pela ANAC.

Além disso o balão deve possuir uma apólice de seguro aeronáutico, um certificado de autorização de voo obrigatório. O balonismo no Brasil (e no mundo) vem se desenvolvendo principalmente por servir como uma poderosa ferramenta de marketing, atraindo anunciantes de todos os segmentos, ou seja, a presença nos balões de logomarcas de grandes empresas e/ou campanhas publicitárias vem auxiliando no desenvolvimento e popularização do esporte.

História do Balonismo

Brevíssima história da aviação
História do Balonismo

A primeira demonstração de um objeto voador foi feita pelo padre brasileiro Bartholomeu de Gusmão,que em 1709 com apenas 23 anos demonstrou ao rei João V de Portugal um balão que subiu cerca de 04 metros, mas se incendiou. Infelizmente este seu projeto perdeu a credibilidade devido ao fato do balão chocar-se com o teto, provocando correria, perdendo assim, a chance de ser reconhecido como o pai dos Balões.

Antes dele a teoria mais aceita é a de que os índios Nazca do Peru teriam feito um balão com fibras vegetais existentes naquela região e que teriam sobrevoado o deserto de Nazca.

O surgimento oficial do balão remonta ao ano 1783, na França, onde os irmãos Etienne e Joseph Montgolfier realizaram um teste com balão. Este balão levou a bordo alguns animais que retornaram ao solo em perfeitas condições assistidos pelo rei Luiz XVI e por toda a população parisiense da época. No mesmo ano, o professor J. A. Charles voava por duas horas e meia a uma altura de mais de 250 metros, por cerca de 40 km, um balão de gás hidrogênio. Em 1785 um balão atravessava o Canal da Mancha com um francês e um americano a bordo. Oito anos depois o francês Jean Pierre Blanchard voou pela primeira vez de balão em território americano. Foi na Filadélfia na presença de George Washington. Nas guerras os balões tiveram muito usos em inúmeros países, mas foi longe das guerras que outros brasileiros se sobressaíram no desenvolvimento deles. Em 1884, o paraense Júlio Cezar Ribeiro de Souza patenteou em Paris o dirigível Victória que voou contra o vento e em linha reta. Júlio trouxe seus inventos para o Brasil, mas aqui não conseguiu levantar voo com eles. Em 1893 Augusto Severo de Albuquerque Maranhão construiu em Paris um dirigível com o nome de “Bartholomeu de Gusmão” que trazido para o Brasil conseguiu fazer diversas manobras experimentais.

Finalmente, veio o Santos Dumont, que com seu aprendizado de construção de aeronaves fez vários dirigíveis, até que acabou de construir uma aeronave mais pesada que o ar. A construção por Dumont de um balão de 186 metros quadrados com hélice serviu de base para o famoso 14 BIS. Em 1998 fez exatamente 100 anos que Santos Dumont fez o primeiro voo com o balão que batizou de “Brasil”. Veio aí a época dos voos comerciais de dirigíveis Zeppelin que transportaram cerca de 10.000 pessoas em 1.600 voos.

Foi em 1953 que o americano Ed Yost inventou o moderno balão movido a ar quente. Neste ano construiu um balão 230 metros cúbicos que voasse com o auxílio de um maçarico. O primeiro voo livre foi realizado em 1960 com um balão de 800 metros cúbicos cujo ar era aquecido pelo fogo alimentado pelo gás propano. A partir daí começa o balonismo como esporte. O Canal da Mancha foi atravessado pela primeira vez com um balão a ar quente em 1963. Com a introdução do balão na Europa, no mesmo ano é realizado o primeiro campeonato de balonismo. A partir de 1973, com a realização do primeiro campeonato mundial, o balonismo volta a crescer em todo o planeta.

O Brasil viu o esporte nascer com Victorio Truffi que em 1970 fez o seu primeiro voo na cidade de Araraquara, SP. O esporte balonismo se regulamentou definitivamente em 1987 quando da Fundação da Associação Brasileira de Balonismo (ABB), que realizou o seu primeiro campeonato brasileiro em 1988.

Confederação Brasileira de Balonismo

A Confederação Brasileira de Balonismo (CBB) é a entidade responsável por realizar toda a parte técnica e logística dos campeonatos em território brasileiro. São funções da CBB promover e difundir o Balonismo nacionalmente.

A CBB criou as Federações e hoje temos:

– Federação Gaúcha de Balonismo

– Federação Catarinense de Balonismo

– Federação Paranaense de Balonismo

– Federação Paulista de Balonismo

– Federação de Balonismo do Estado de Minas Gerais

– Federação do Estado do Rio de Janeiro de Balonismo

– Federação Goiana de Balonismo

– Federação de Balonismo do Distrito Federal

O objetivo da CBB é ter em cada Estado uma Federação e dar a elas total apoio na realização de eventos.

A CBB é filiada à CAB – Comissão de Aerodesporto Brasileira, que equivale ao NAC (National Airsport Control) do Brasil. A CAB, por sua vez, é filiada à FAI – Federação Aeronáutica Internacional, que homologa todos os campeonatos mundiais e recordes.

Equipamentos

Cesto: O cesto do balão é o local onde os passageiros permanecem durante o voo. No seu interior encontram-se os cilindros de gás propano que aquecem o ar interior do balão e que, consequentemente, o levam à subida. É feito em vime trançado por ser leve, flexível e de fácil manutenção;

Envelope: O envelope é a parte de tecido que mantém o ar quente e é isso que permite que o balão flutue. O material mais utilizado na confecção do envelope é o nylon rip stop, o polyester e outros tecidos que podem ser pontualmente utilizados. O envelope chama a atenção pelas suas proporções (geralmente as pessoas apelidam de balão ao tecido que o compõe) e junto ao cesto forma-se a boca que vai permitir queimar o ar. Nesta zona, dada a proximidade do fogo, utiliza-se um material chamado nomex, utilizado também nos carros de competição e nas fardas dos bombeiros devido às suas propriedades resistentes e anti-inflamáveis.

Maçarico: O maçarico é posicionado acima da cabeça dos passageiros e produz uma enorme chama para aquecer o ar dentro do envelope. A chama do maçarico provém dos cilindros de propano que se encontram previamente instaladas no cesto do balão. O aquecimento do ar interior do envelope permite a subida do balão, assim como o arrefecimento possibilita a descida.

Ventilador: No momento de se montar o balão, o ventilador é um equipamento de extrema importância, na medida em que ajuda a insuflar o ar do envelope.

Cordas: São três as cordas obrigatórias de um balão: a corda da coroa, de cativo e a de segurança. A corda da coroa encontra-se no topo do balão e é utilizada para garantir estabilidade ao balão. Quanto às cordas de cativo, estas são utilizadas para amarrar o balão e permitem deixá-lo em exposição e em segurança numa demonstração. No que diz respeito à corda de segurança, esta é usada em apenas algumas situações de pouso difícil; o piloto lança a corda para a equipe de resgate para que esta puxe o balão para um local mais adequado.

Altímetro, termômetro e variômetro: Estes três elementos oferecem uma série de informações complementares que fazem com que o voo seja perfeito. Com o altímetro é possível verificar a altitude a que o balão se encontra, o termómetro indica a temperatura que se encontra no interior do envelope e o variómetro mostra a velocidade de descida ou subida a que o balão transita.

GPS: O Sistema de Posicionamento Global, mais conhecido como GPS não auxilia apenas na condução de um automóvel; no balonismo tem também um papel fundamental. Através de um GPS, um piloto estabelece as coordenadas exatas para obter a melhor rota.

Competições

Os campeonatos e festivais de balonismo são elaborados de forma bastante criteriosa e as “performances” levam em consideração a precisão dos pilotos em voo. Alvos são distribuídos numa cidade ou região, e um diretor técnico determina quais alvos devem ser percorridos de acordo com as condições climáticas momentos antes de cada prova.

Os vencedores são aqueles que ao final de cada tarefa obtém os melhores resultados. O campeão é determinado pela pontuação acumulada ao final de cada campeonato ou festival.

Segurança

O balonismo é reconhecido pela FAI (Federation Aeronautique Internacionale) como o desporto aéreo mais seguro, com índices de acidentes próximo à zero.

No Brasil costuma-se confundir ainda hoje a atividade balonismo (que é regulamentada e legal) com a soltura de balões de papel (baloeiros), que é proibida pelas leis brasileiras.

Balões de formato especial – Special shapes

special-shape-blog-balonismo
Balões de formato especial – Special Shapes Balloons em Albuquerque N.M. EUA

Os equipamentos são similares aos utilizados nos balões normais porém seus envelopes tem formas variadas. As formas podem ser de animais, embalagens de produtos, personagem e o que mais a imaginação dos pilotos permitir. São balões de construção extremamente complexa, seu peso pode variar entre 2x até 10x o peso de um envelope normal. Sua pilotagem também exige grande perícia e são poucos pilotos no mundo que conduzem este tipo de balão.

O Brasil vem se destacando internacionalmente com a construção de balões special shapes, sendo hoje o segundo país no mundo na quantidade de balões deste tipo fabricados.  Muitos “shapes” famosos em eventos internacionais são fabricados no Brasil.

Provas do balonismo

– ALVO DECLARADO PELO PILOTO (PDG)

Competidor tentará jogar UMA MARCA PRÓXIMA a um alvo selecionado por ele mesmo e declarado por ele antes do vôo. O resultado é a distância do ponto de medição da marca ao alvo declarado. A menor distância é melhor.

– ALVO DECLARADO PELO JUIZ (JDG)

Competidores irão tentar jogar A MARCA PRÓXIMA A UM ALVO PREVIAMENTE MARCADO.O resultado é a distância do ponto de medição da marca ao alvo em X, se colocado, ou do alvo. A menor distância é melhor.

– VALSA DA HESITAÇÃO (HWZ)

Competidores irão tentar jogar A MARCA PRÓXIMA A UM DOS VÁRIOS ALVOS PREVIAMENTE MARCADOS.O resultado é a distância do ponto de medição da marca ao alvo em X mais próximo, se colocado, ou do alvo. A menor distância ó melhor.

– FLY IN (FIN)

Competidores irão procurar o seu próprio local de decolagem e tentar jogar a marca o mais próximo do alvo previamente marcado ou do alvo em X. O resultado é a distância do ponto de medição da marca ao alvo em X, se colocado, ou do alvo. A menor distância é melhor.

– FLY ON (FON)

Competidores irão tentar jogar uma marca o mais próximo de um alvo selecionado por ele mesmo e declarado por ele durante o vôo. O resultado é a distância do ponto de medição da marca ao alvo declarado. Menor distância é melhor. O competidor deverá escrever claramente na sua marca anterior o seu alvo declarado para o fly on.

– CAÇA A RAPOSA (HH)

Competidores irão seguir um balão raposa e tentar jogar a marca o mais próximo ao alvo em X colocado PELA RAPOSA não mais que 02 metros na direção do vento em relação ao cesto após o pouso. O resultado é a distância do ponto de medição da marca ao alvo em X. A menor distância é melhor.

– CAÇA A RAPOSA COM CORRIDA (WSD)

Competidores irão voar para o ponto de decolagem de um balão raposa, seguir o balão raposa e tentar jogar a marca o mais próximo do alvo em X colocado pelo balão raposa a não mais que 02 metros na direção do vento em relação ao cesto depois do pouso. O resultado ó a distância do ponto de medição da marca ao alvo em X. A menor distância é melhor.

– GORDON BENNETT MEMORIAL (GBM)

Competidores irão tentar jogar a marca dentro de uma(s) área(s) de pontuação o mais próximo a um alvo previamente marcado. O resultado é a distância do ponto de medição da marca ao alvo em X, se colocado, ou do alvo. Menor distância é melhor.

– AO ALVO COM JANELA DE TEMPO (CRAT)

Competidores irão tentar jogar a marca dentro de uma área válida o mais próximo de um alvo previamente marcado. A(s) área(s) de pontuação terão períodos de tempos específicos de validade. O resultado é a distância do ponto de medição da marca ao alvo em X, se colocado, ou do alvo. A menor distância é melhor.

– CORRIDA PARA UMA ÁREA (RTA)

Competidores irão tentar jogar a marca no tempo mais curto dentro de uma(s) área(s) de pontuação. O resultado é o tempo entre a decolagem e a queda da marca. O menor tempo é melhor.

– COTOVELO (EBW)

Competidores irão tentar a maior modificação de direção durante o vôo. A modificação da direção é o ângulo entre os pontos “A”, “B” e “C”. O resultado é o ângulo ABC. Menor ângulo é melhor.

– ÁREA TRIANGULAR (LR)

 Competidores irão tentar obter a maior área de um triângulo ABC.

– MÍNIMA DISTÂNCIA (MIN)Competidores irão tentar jogar a marca o mais próximo do local comum de decolagem, depois de ter voado um mínimo de tempo definido. O resultado é a distância do ponto de medição da marca ao ponto de decolagem. A menor distância é melhor.

– MÍNIMA DISTÂNCIA COM ÁREA DE PONTUAÇÃO (SF)

Competidores irão tentar jogar a marca o mais próximo ao ponto de decolagem dentro de uma(s) área(s) definida. O resultado é a distância entre o ponto de medição da marca ao ponto de decolagem. A menor distância é melhor.

– MÍNIMA DISTÂNCIA COM DUAS MARCAÇÕES (MNDD)

Competidores irão tentar jogar duas marcas o mais próximo entre elas em diferentes áreas de pontuação. O resultado é a distância entre os pontos de medição das marcas. Menor distância é melhor.

– MÁXIMA DISTÂNCIA COM TEMPO DEFINIDO (MDT)

Competidores irão tentar jogar a marca o mais longe do ponto de decolagem dentro de um tempo máximo definido. O resultado é a distância do ponto de medição da marca ao ponto de decolagem. A maior distância é melhor.

– MÁXIMA DISTÂNCIA (MAX)

Competidores irão tentar jogar a marca o mais longe do ponto de decolagem dentro de uma(s) área(s) definida. O resultado é a distância do ponto de medição ao ponto de decolagem. A maior distância é melhor.

– MÁXIMA DISTÂNCIA COM DUAS MARCAÇÕES (MXDD)

Competidores irão tentar jogar duas marcas o mais longe entre elas em uma(s) área(s) de pontuação. O resultado é a distância entre os pontos de medição das marcas. Maior distância melhor.

Campeonato Mundial de Balonismo

Balões voando no Campeonato Mundial de Balonismo em Rio Claro

O Campeonato Mundial de Balonismo é o evento máximo deste esporte em todo mundo. O primeiro campeonato foi disputado em 1973. Em 2016 o evento será realizado em Saga, no Japão.

CAMPEONATO MUNDIAL DE BALONISMO

EDIÇÃODATAPAÍSCIDADECAMPEÃO
11 A 17/02/1973ESTADOS UNIDOSALBUQUERQUEDENNIS FLODEN - EUA
02 A 12/10/1975ESTADOS UNIDOSALBUQUERQUEDAVID SCHAFFER - EUA
02 A 12/10/1977GÃ-BRETANHAYORKPAUL WOESSNER - EUA
03 A 10/01/1979SUÉCIAUPPSALAPAUL WOESSNER - EUA
20 A 27/06/1981ESTADOS UNIDOSBATTLE CREEKBRUCE COMSTOCK - EUA
26/08 A 07/09/1983FRANÇANANTESPETER VIZZARD - AUS
12 A 20/07/1985ESTADOS UNIDOSBATTLE CREEKDAVID LEVIN - EUA
5 A 12/09/1987AUSTRIASCHIELLEITENALBERT NELS - EUA
18 A 27/11/1989JAPÃOSAGABENEDIKT HAGGENEY - ALE
10ª10 A 18/08/1991CANADÁST-JEAN-SUR-RICHELIEUALBERT NELS - EUA
11ª12 A 22/08/1993LUXEMBURGOLA ROCHETTEALAN BLOUNT - EUA
12ª01 A 08/07/1995ESTADOS UNIDOSBATTLE CREEKJOE HEARTSILL - EUA
13ª15 A 25/11/1997JAPÃOSAGADAVID BAREFORD - GBR
14ª08/08 A 05/09/1999AUSTRIABAD WALTERSDORFWILLIAM ARRAS - EUA
15ª24/08 A 05/09/2002FRANÇACHATELLERAULTDAVID BAREFORD - GBR
16ª26/06 A 03/07/2004AUSTRÁLIAMILDURAMARKUS PIEPER - ALE
17ª16 A 26/11/2006JAPÃOTOCHIGIJOHN PETREHN - EUA
18ª13 A 21/09/2008AUSTRIAHOFKIRCHENFRANÇOIS MESSINES - FRA
19ª02 A 10/12/2010HUNGRIADEBRECENJOHN PETREHN - EUA
20ª17 A 25/08/2012ESTADOS UNIDOSBATTLE CREEKNICK DONNER - EUA
21ª17 A 27/07/2014BRASILRIO CLAROYUDAI FUJITA - JAP

Campeonato Brasileiro de Balonismo

O campeonato brasileiro de balonismo é o evento máximo do esporte em nível nacional. É deste campeonato que sai os representantes do Brasil para a disputa do campeonato mundial.

CAMPEONATO BRASILEIRO DE BALONISMO

EDIÇÃODATACIDADECAMPEÃO
07 A 10/07/1988CASA BRANCA - SPRUBENS KALOUSDIAN
04 A 09/07/1989AMERICANA - SPLEONEL BRITES
17 A 23/06/1990PIRACICABA - SPRUBENS KALOUSDIAN
07 A 13/07/1991GOIÂNIA - GOBRUNO SCHWARTZ
1992PIRACICABA - SPRUI KALOUSDIAN
01 A 13/07/1993CAMPINAS - SPFABIO PASSOS
21 A 26/06/1994RIBEIRÃO PRETO - SPSACHA HAIM
12 A 17/06/1995RIBEIRÃO PRETO - SPRUBENS KALOUSDIAN
17 A 22/06/1996RIBEIRÃO PRETO - SPRUBENS KALOUSDIAN
10ª1997SÃO LOURENÇO - MGSACHA HAIM
11ª10 A 15/07/1998SÃO LOURENÇO - MGFABIO PASSOS
12ª1999SOROCABA - SPFABIO PASSOS
13ª20 A 27/05/2000MARINGÁ - PRRUBENS KALOUSDIAN
14ª2001PINDAMONHANGABA - SPRICARDO FREE
15ª2002RIBEIRÃO PRETO - SPFABIO PASSOS
16ª2003SÃO LOURENÇO - MGRUBENS KALOUSDIAN
17ª2004PIRACICABA - SPSACHA HAIM
18ª2005RIO CLARO - SPFABIO PASSOS
19ª2006MARINGÁ - PREDUARDO MELO
20ª2007FRAIBURGO E TREZE TÍLIAS - SCLUPÉRCIO LIMA
21ª2008MARINGÁ - PRLUPÉRCIO LIMA
22ª17 A 21/06/2009RIBEIRÃO PRETO - SPLUPÉRCIO LIMA
23ª2010SÃO CARLOS - SPRUI KALOUSDIAN
24ª2011RIO CLARO - SPLUIS SILVESTRE
25ª2012SÃO CARLOS - SPRUBENS KALOUSDIAN
26ª2013SÃO CARLOS - SPLUIS SILVESTRE
27ª2014RIO CLARO - SPLUIS SILVESTRE
28ª2015PIRACICABA - SPMARCOS PAULO
29ª2016PIRACICABA - SPRONALDO MORALES

Ranking brasileiro de balonismo

O ranking brasileiro dos pilotso de balão define os nossos representantes nos eventos do exterior, como o campeonato mundial de balonismo e o World Air Games. Confira a classificação atual:

RANKING DO BALONISMO BRASILEIRO - 2017

RANKINGPILOTOPONTOS
FABIO PASSOS77
LUIS SILVESTRE74
LUPERCIO LIMA72
RUBENS KALOUSDIAN72
MARKUS KALOUSDIAN72
MARCOS PAULO72
CHRISTIAN KALOUSDIAN67
AMARILDO TOZZI64
VALDEMIR TAVEIRA58
10ºRONALDO MORALES40
11ºFILIPE TOSTES34
12ºWARLEY MACEDO33
13ºRUI KALOUSDIAN32
14ºEDUARDO MELO30
15ºHOMERO ANTUNES29
16ºGIOVANI POMPERMAIER29
17ºALESSANDRO TAVEIRA28
18ºANDRÉ IBANHES28
19ºRICARDO ZAVARELLO26

Balonismo promocional

Considerada uma estratégia de marketing inovadora por sua praticidade de montagem e funcionamento, o balonismo promocional vem ganhando espaço a cada grande evento realizado. Impulsionado por empresários, pilotos e agências de publicidade, as ações promocionais com balões de ar quente tripulado vêm tornando-se a opção ideal para empresas, que pretendem aparecer em grande estilo e sem grandes custos. Para nossa realidade contemporânea: a melhor opção custo/benefício em propaganda e marketing.

VOO CATIVO: Consiste em manter o balão Inflado em locais ou praças de grande circulação, onde ele é ancorado no solo por três cordas, podendo subir e descer livremente atingindo uma altura de 15 a 30 metros.

VOO LIVRE (panorâmico): Trata-se de sobrevoar locais ou praças de grande circulação, para divulgação em massa. Através de movimentos suaves o piloto pode mudar a altura do voo e sobrevoar com tranqüilidade a maioria das cidades brasileiras.

Atualizado em 30/04/16

13:26

Comentários

comentários