Faltam 7 dias para o Festival de Balonismo de Venâncio Aires

0
10356

Venâncio Aires vai sediar, nos dias 28 e 29, o primeiro Festival de Balonismo do município. A programação, que ocorre no Parque do Chimarrão, aliada a diversas atividades, contará com a presença de onze balonistas vindos de todo o Rio Grande do Sul. A entrada no Parque é gratuita. Os voos de balão custam R$ 350, por pessoa, já estão sendo comercializados.

Além de olhar os balões de perto, o público terá a oportunidade de acompanhar provas de balonismo, que serão realizadas no sábado e no domingo, às 17h. Nos dois dias, os balões também vão sobrevoar o município, às 7h30min.

Publicidade

Responsável técnico das provas, o venâncio-airense Sérgio Luís Jung, de 47 anos, comemora a vinda do Festival ao município. ‘Aquelas pessoas que não têm a oportunidade de ver um evento em Torres, poderão ter a chance de ver aqui’, comenta.

A primeira prova que ocorre, no sábado, é chamada de ‘Caça Raposa’. Segundo Jung, a saída dos balões ocorre do Parque, onde um primeiro balonista decola e somente cinco minutos depois é liberado para o restante decoração. ‘O balão raposa depois de voar uns 40 a 50 minutos vai pousar em algum lugar. Quem conseguir se aproximar o máximo do balão ganhará a prova’, enfatiza. A atividade que ocorre no domingo é chamada de ‘Venax’ e seguirá o mesmo estilo da primeira.

Paixão pelo balonismo 

O apreço e a paixão pelo balonismo começaram muito antes da compra do balão que deixou o céu de Venâncio Aires mais colorido. Sérgio Luis Jung, natural do município, está envolvido com o balonismo há mais de um ano, no entanto, há 14 anos, ele conta que em um feriado de Dia do Trabalhador, em 1º de maio, assistiu pela primeira vez ao Festival de Balonismo de Torres. ‘Aquilo chamou muita atenção para toda família. Foi amor a primeira vista’, diz.

Nunca tendo visto balões de perto, essa foi a ‘porta’ para uma nova descoberta: ‘Desde então começamos a ir em todos festivais de balonismo em Torres’, recorda.

Originalmente publicada na Folha do Mate.

Comentários

comentários