Em 31 edições do Festival Internacional de Balonismo de Torres, apenas uma vez um torrense saiu vencedor. Murilo Hoffmann, 30 anos, da Omega Balonismo e piloto do balão da Construtora Monte Bello, foi o grande campeão do evento no ano passado.

Murilo contou, em entrevista na época, o momento em que sentiu que ia ser campeão:

— No penúltimo dia do festival, quando não entrei no alvo no campo do Graco, mas consegui entrar no alvo da raposa com muita manobra e paciência. Eu quase desisti, mas busquei uma força e atingi o meu objetivo. Ali eu senti que o título era meu.

Além do título inédito, Murilo Hoffmann ainda ganhou 14 mil reais como premiação.

Outros “torrenses” campeões

A cidade de Torres, antes do Murilo Hoffmann ser campeão, se contentava com dois títulos. Em 2007, Eduardo Melo, paulista, mas que morou na cidade por muitos anos, foi o campeão do 19º Festival de Balonismo. Já em 2018, o catarinense Murilo Gonçalves, de Sombrio, foi o grande campeão da edição número 30 do festival. Murilinho, como é chamado, tem bastante laços com a cidade gaúcha.

Mais sobre o evento

O 32º Festival Internacional de Balonismo de Torres contará com intensa programação nos cinco dias do evento, contemplados com a Tenda Cultural, Shows Nacionais, Feira Comercial, Feira da Agricultura Familiar, Tenda Esportiva, Praça de Alimentação e mais de 60 balões colorindo o céu da capital brasileira do balonismo. Coloca a data na agenda e vem pra Torres: de 29 de abril a 03 de maio.

Comentários

comentários